Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Prostitutas e travestis brasileiros aprendem línguas a pensar no Mundial de 2014

Mundo

  • 333

Um grupo de 300 prostitutas e travestis brasileiros vão ter aulas de inglês, espanhol, francês e italiano em preparação para os clientes do Mundial de 2014

A Taça das Confederações e o Mundial de 2014 são o mote para 300 prostitutas e travestis de Belo Horizonte, Brasil, começarem as aulas para aprenderem outras línguas. As profissionais do sexo procuram uma melhor formação e consideram que estes eventos são uma oportunidade de negócio.

O objetivo é receberem, sem dificuldades de comunicação, os que vão chegar para assistir aos campeonatos. As turmas serão distribuídas por aulas de inglês, espanhol, francês e italiano.

Os 11 professores voluntários já organizaram as aulas que começam segunda-feira, dia 4 de março, com duração de 90 minutos. Como qualquer outro curso, vai prolongar-se por três semestres até ao início do campeonato do mundo.

Nas aulas, pretende-se que os alunos aprendam o essencial da comunicação e do vocabulário "técnico" associado à profissão, como o "olá" ou o "quanto custa?".

O projecto partiu do empresário Elias Tergilene, dono de vários centros comerciais da zona, e de Cida Vieira, prostituta e presidente da Associação das Prostitutas de Minas Gerais. Os cursos vão decorrer nas instalações do centro comercial, com três salas de aulas normais e uma sala de audiovisual.