Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Professor português detido nos EUA por ameaça terrorista

Mundo

Reuters

Carlos Balsas, professor universitário, de 41 anos, foi detido no dia 26 de janeiro por ameaça terrorista no Sino da Liberdade, na Filadélfia

A primeira audiência de Balsas teve lugar na passada sexta-feira, onde foi acusado de fazer ameaças terroristas, resistência à autoridade, possuir objectos criminosos e dar falso alarme.

Edwin Haury, segurança no Sino da Liberdade, afirmou na audiência que Carlos Balsas disse a outro segurança que tinha explosivos na mochila e fugiu. Layla Schade, segurança do parque adjacente ao monumento, disse no seu depoimento que seis seguranças do mesmo parque viram Balsas a fugir e conseguiram prendê-lo, após alguma resistência. Apesar de a mochila, afinal, não conter explosivos, Carlos Balsas foi preso, e ainda está detido por não conseguir pagar uma fiança no valor de 250 mil dólares (191 mil euros).

"Depois do 11 de setembro, entrar num monumento nacional e afirmar que tem em sua posse algum objecto explosivo e esperar que as autoridades não tomem medidas imediatas é absurdo", explicou o magistrado do Ministério Público norte-americano, W. Robert Frantz Jr. "Se foi uma brincadeira, foi a pior brincadeira, porque não fez ninguém rir", acrescentou.

A notícia avançada pelo Diário de Notícias referia que os vizinhos de Carlos Balsas, em Tempe, se queixavam do comportamento violento, tendo envolvido a polícia. Balsa leccionou a cadeira de Planeamento Urbano durante sete anos, na Universidade do Arizona, mas a instituição de ensino superior rejeitou a integração de Carlos Balsas nos quadros três vezes. A última vez aconteceu em 14 de janeiro deste ano, quando um tribunal deu razão à Universidade do Arizona por não agregar Carlos Balsas.

Durante a primeira audiência do português, as testemunhas enfatizaram o comportamento "estranho" de Balsas aquando da detenção, tendo o antigo professor universitário parecido alheado da realidade. Mythri Jayaraman é o advogado de defesa de Carlos Balsas, mas até ao momento não fez comentários em relação ao caso.