Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Piloto do Boeing 777 só tinha metade do treino

Mundo

  • 333

O piloto do voo 214 da Asiana Airlines, que no sábado se despenhou ao tentar aterrar em São Francisco, tinha completado apenas a parte teórica, as simulações de treino e 35 horas de voo num Boeing 777. REVEJA OS VÍDEOS DO ACIDENTE

Segundo a Agência de Segurança dos Transportes norte-americana, que está a investigar o desastre de sábado, o piloto do avião estava apenas a meio do treino exigido pela Asiana Airlines: 35 das 60 horas no total, além dos treinos e da formação teórica.

No acidentado voo 214, com partida de Seul e destino a São Francisco, tinha a seu lado um instrutor que, por seu lado, também assumia pela primeira vez esse papel.

A investigação permitiu já concluir também já que o avião se aproximava da pista a uma velocidade e altitudes inferiores ao que seria suposto.

Em conferência de imprensa, na terça-feira, a presidente da Agência de Segurança dos Transportes, Deborah Hersman, avançou ainda que o piloto informou que não conseguia ver a pista, quando se preparava para aterrar, "porque o nariz do avião estava muito elevado".

Dos 182 feridos, pelo menos cinco estão em estado crítico.

O acidente:

A evacuação dos passageiros: