Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Operadora de Fukushima admite fuga de 300 toneladas de água radioativa

Mundo

  • 333

Reuters

A operadora da central nuclear de Fukushima admite que cerca de 300 toneladas de água radioativa verteram para fora dos tanques utilizados para armazenar o líquido de arrefecimento dos reatores 

Numa conferência de imprensa realizada horas depois de operários terem detetado poças de água junto aos tanques de arrefecimento, a Tokyo Electric Power (TEPCO) explicou que a quantidade de água vertida é bastante superior aos 120 litros inicialmente estimados.

Também precisou que foram detetados materiais na água vertida que emitem radiação beta, com uma leitura extremadamente alta de 80 milhões de becqueréis por litro.

Em declarações recolhidas pela agência Kyodo, um porta-voz da central elétrica acrescentou que a água deverá ter-se infiltrado no solo e que deve ser investigada a origem da fuga.

Não obstante, a Autoridade de Regulação Nuclear (NRA) pediu um estudo mais exaustivo, por recear que a água possa ter seguido para o mar, frente à central.

No passado dia 07 de agosto a NRA advertiu que cerca de 300 toneladas de água radiativa são vertidas diariamente para o mar, a partir do subsolo, pelo que a TEPCO tomou medidas como a construção de um muro isolante subterrâneo e remoção do líquido através de bombas de extração.

Além disso, juntamente com o Governo, que decidiu envolver-se para resolver o problema, contempla outras soluções, tais como o congelamento do solo ao redor dos reatores para bloquear a passagem de água.

Fukushima foi o epicentro da maior crise nuclear depois de Chernobyl, em 1986.