Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Obama acusa Romney de favorecer ricos, Romney diz que classe média está "esmagada"

Mundo

  • 333

O presidente norte-americano, Barack Obama, acusou hoje Mitt Romney de favorecer os norte-americanos mais ricos com a sua proposta de reforma fiscal, com o rival republicano dizer que a classe média foi "esmagada" durante o mandato do presidente democrata

O futuro da classe média e propostas de relançamento da economia do país estiveram no centro do primeiro debate entre os candidatos presidenciais democrata e republicano, Barack Obama e Mitt Romney.

Enquanto Obama defendeu que a proposta de reforma fiscal apresentada pelo candidato republicano irá favorecer os mais ricos e sobrecarregar a classe média, Romney acusou Obama de ser responsável por políticas de "mais governo" que levaram ao "esmagamento" dos trabalhadores nos últimos quatro anos, com quebra de rendimentos e subida de custo de vida.

"O presidente tem uma visão muito semelhante à que tinha quando concorreu há quatro anos, de que mais governo, mais gastos, mais impostos, mais regulação vai funcionar. Essa não é a reposta certa para a América", disse Romney.

A primeira pergunta no debate entre ambos, na Universidade de Denver, foi sobre as propostas de cada um para criar empregos, e o presidente norte-americano acabou por justificar o mau momento económico do país e elevado desemprego com as difíceis condições herdadas da administração republicana.

A questão agora é "para onde vai" o país, e Romney quer "cortar impostos" com vantagem para os mais ricos e eliminar legislação, quando o país precisa de medidas de apoio à classe média.