Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Mulheres sauditas desafiam proibição de conduzir

Mundo

  • 333

Para o próximo sábado está marcado um protesto na Arábia Saudita contra a proibição de conduzir imposta às mulheres, mas, até lá, a campanha vai sendo alimentada online. VEJA AS FOTOS

Chegue atrasado Por duas razões: Em primeiro lugar para evitar ter de fazer sala com aquela colega aborrecida com quem nunca trocou uma palavra e que é sempre a primeira a chegar; E em segundo, porque, assim, quando chegar, todos terão uma desculpa para interromper as conversas de circunstância: "Olha quem chegou!"
1 / 5

Chegue atrasado Por duas razões: Em primeiro lugar para evitar ter de fazer sala com aquela colega aborrecida com quem nunca trocou uma palavra e que é sempre a primeira a chegar; E em segundo, porque, assim, quando chegar, todos terão uma desculpa para interromper as conversas de circunstância: "Olha quem chegou!"

Nunca se ofereça para planear... e muito menos para limpar Os "homens a sério", garante a GQ, deixam os detalhes sujos para os outros, porque estão ocupados a ter ideias fantásticas
2 / 5

Nunca se ofereça para planear... e muito menos para limpar Os "homens a sério", garante a GQ, deixam os detalhes sujos para os outros, porque estão ocupados a ter ideias fantásticas

Leve sempre um acompanhante É a melhor desculpa para ser anti-social
3 / 5

Leve sempre um acompanhante É a melhor desculpa para ser anti-social

Guarde as substâncias ilícitas para quando o patrão estiver a falar Pode querer sair dalí quando estiver a ouvir falar do ótimo desempenho da empresa que em nada reverte para si
4 / 5

Guarde as substâncias ilícitas para quando o patrão estiver a falar Pode querer sair dalí quando estiver a ouvir falar do ótimo desempenho da empresa que em nada reverte para si

Se não houver um «depois da festa», faça com que haja Só para o caso de precisar desanuviar depois da festa oficial
5 / 5

Se não houver um «depois da festa», faça com que haja Só para o caso de precisar desanuviar depois da festa oficial

A Arábia Saudita é o único país no mundo onde as mulheres não podem tirar a carta de condução e arriscam ser detidas, acusadas de protesto político, caso sejam apanhadas ao volante. Um protesto a nível nacional está marcado para 26 de outubro, mas, até lá, várias mulheres têm publicado nas redes sociais imagens suas a conduzir, provocando um coro de aprovação internacional.

Em setembro, um líder religioso alegava que a condução põe em risco os ovários das mulheres, além de poder levar, em caso de gravidez, a crianças com deficiências.

No sábado, os ativistas da campanha esperam que todas as sauditas com cartas de condução internacionais se sentem ao volante.