Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Japão vai gastar 310 milhões de euros para evitar escoamentos em Fukushima

Mundo

  • 333

Reuters

O país vai investir 310 milhões de euros para conter os escoamentos de água contaminada, mas o presidente do Comité Olímpico japonês, Tsunekazu Takeda, defende que Fukushima não afecta a cidade

O investimento japonês de cerca de 310 milhões de euros  foi anunciado depois de Toshimitsu Motegi, Ministro da Indústria, concluir que a Tepco (Tokyo Electric Power), operadora da central, não consegue solucionar o problema de escoamento de água contaminada em Fukushima sozinha.

Estes milhões de euros serão, portanto, investidos na construção de uma barreira de bloqueio da água de forma a evitar que esta chegue ao mar. Além disso, como a mesma está contaminada com césio, estrôncio, trítio e outras substâncias radioactivas, o japão prevê também instalar meios que permitam descontaminá-la.

No entanto, Tsunekazu Takeda, presidente do Comité Olímpico japonês, defende que os despejos de água contaminada - provenientes da central nuclear de Fukushima - não têm afectado a cidade: "a vida é completamente normal" em Tóquio.

Ao que a imprensa japonesa indica, a carta redigida por Takeda tinha como objectivo melhorar a imagem da candidatura de Tóquio à organização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2020, isto porque o Comité Olímpico Internacional vai escolher, no próximo sábado, a cidade vencedora.