Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Investigadores mais próximos da vacina contra a malária

Mundo

  • 333

A vacina foi testada em ratos, protegendo-os contra várias estirpes da doença. Com apenas uma dose, o fármaco contido na vacina impediu que o parasita da malária se reproduzisse e induziu o animal numa "profunda imunidade"

Segundo Michael Good, co-autor deste estudo da Universidade de Griffith, em Queensland, os investigadores criaram uma vacina com glóbulos brancos capaz de combater o parasita da malária, que reside nos glóbulos vermelhos.

"Os glóbulos brancos, quando incutidos a matarem a malária, são capazes de reconhecer as proteínas que existem no parasita, o que inclui as proteínas internas", explica Good.

Testada em ratos, a vacina bloqueou a capacidade do parasita se reproduzir e concedeu imunidade aos animais. "Uma única dose induziu imunidade a várias espécies de parasitas da malária", refere o estudo australiano publicado hoje na imprensa internacional.

Depois de anunciarem os progressos no desenvolvimento da vacina contra a malária, os investigadores vão avançar com experiências dirigidas ao combate da doença nos seres humanos. Good acrescenta ainda que a vacina será fácil de fabricar e terá um preço acessível.

A nova vacina pode vir a ter um grande impacto nos países pobres, onde por ano morrem milhares de pessoas vítimas da doença. Só em 2010 cerca de 660 000 pessoas morreram com malária.