Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

IKEA vai produzir casas para refugiados

Mundo

Fundação aposta em casas temporárias com energia solar, para milhões de refugiados. Duram 10 vezes mais que as actuais, montam-se em quatro horas

A Fundação IKEA, juntamente com o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), já começou a testar casas temporárias que irão servir de abrigo a milhões de refugiados, dos quais 46% são crianças.

Estas novas casas, apesar de temporárias, já serão abastecidas por energia solar, o que permite que as famílias possuam eletricidade. Além disso montam-se em quatro horas e duram 10 vezes mais que os abrigos atuais.

Atualmente a agência de refugiados da ONU providencia abrigos com pouca duração, no entanto, as condições meteorológicas - sol, chuva e vento - só permitem que os mesmos durem entre seis a meses a um ano.

Per Heggenes, chefe executivo da Fundação IKEA, explica que os abrigos atuais "oferecem pouco conforto, dignidade e segurança" às famílias, até porque "no inverno são frios e no verão são quentes". Além disso, sem eletricidade e iluminação os refugiados dificilmente levam uma vida normal, conclui.

Desde o final do ano de 2012 que aproximadamente 45 milhões de pessoas foram forçadas a abandonar as suas casas e os seus pertences, devido tanto a conflitos como a desastres naturais, o que equivale a cerca de 23 000 pessoas que, por dia, fogem e procuram proteção.