Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Forças armadas britânicas despedem 4500 efetivos

Mundo

  • 333

Tendo em vista equilibrar as contas, o Ministério da Defesa decidiu-se pelo despedimento coletivo, garantindo, porém, que a capacidade operacional não será afetada

O Ministério da Defesa britânico confirma que o Governo pretende restabelecer o equilíbrio do orçamento e que para tal é necessário proceder a cortes no pessoal, insistindo que a capacidade operacional não será afetada.

Philip Hammond, secretário de defesa, explica que era inevitável reduzir o volume das forças armadas devido ao tamanho do défice na defesa que o governo herdou. Porém, acrescenta que não se conjeturam mais cortes nesta área.

"Apesar da redução, as nossas Forças Armadas serão mais flexíveis e ágeis para refletir os desafios do futuro" visto estarem providos de todo o equipamento e proteção de que necessitam, conclui.

Por um lado, aqueles que receberam aviso de despedimento só serão efetivamente despedidos dentro de um ano. Por outro, os que tomam essa decisão voluntariamente deixam o Exército dentro de seis meses.