Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Foi num 'shutdown' que começou o escândalo Monica Lewinsky

Mundo

  • 333

Reuters

Quando os Estados Unidos "encerraram" em 1995, os funcionários da Casa Branca considerados não essenciais foram mandados para casa, o que fez com que os estagiários tivessem mais trabalho. Entre eles, Monica Lewinsky...

Analistas de todo o mundo estão a debruçar-se sobre as últimas vezes que os Estados Unidos 'encerraram' para tentar prever as consequências do "shutdown" que o país vive desde terça-feira. As económicas e financeiras são as mais imediatas, mas a imprensa norte-americana desta quarta-feira destaca outra: foi no encerramento de 1995 que começou o escândalo Monica Lewinsky.

Com o pessoal não essencial em licença forçada, como acontece agora com 800 mil trabalhadores em todo o país, a Casa Branca recorreu ao serviço dos estagiários, fazendo com que a então estagiária passasse mais tempo com Bill Clinton. Momentos que Lewinsky descreveu como "um flirt contínuo".

De acordo com o seu testemunho, foi a 15 de novembro de 1995, segundo dia do "shutdown", que terá começado o seu envolvimento sexual com o ex-presidente.

Mas não se pense que a História, neste caso, se possa repetir. É que, considerações à parte sobre a conduta de Barack Obama, a Casa Branca já anunciou que não vai recorrer ao trabalho dos estagiários durante o "shutdown".