Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

FBI usa abordagem 'excecional' para interrogar Tsarnaev

Mundo

  • 333

Getty Images

Uma equipa do FBI especializada no combate ao terrorismo terá feito recurso de uma exceção prevista na lei para interrogar o mais novo dos dois irmãos que levaram a cabo o duplo atentado à bomba na maratona de Boston sem o informar sobre os seus direitos

Detido na noite de sexta-feira, depois de ter sido encontrado dentro de um barco,  Dzhokhar Tsarnaev tera sido baleado várias vezes e está hospitalizado com ferimentos graves que o impedem de falar.

O suspeito dos atentados de 15 de abril na maratona de Boston terá começado ainda no domingo a responder por escrito às autoridades, que estarão, segundo a imprensa norte-americana, a usar uma abordagem diferente para obter informações consideradas "cruciais".

No hospital de Boston, uma equipa especial de agentes do FBI estará a interrogar Tsarnaev sem o informar dos seus direitos constitucionais, como o de se manter em silêncio e de ter um advogado.

Segundo a lei, as declarações prestadas por um detido só podem ser usadas em julgamento se este tiver sido previamente informado dos seus direitos. No entanto, uma decisão do Supremo Tribunal de Justiça, em 1984, abriu a exceção que permite usar declarações feitas por um detido antes de informá-lo sobre seus direitos sempre que exista uma ameaça imediata ao público, como uma bomba, por exemplo.