Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Exército reforça presença no Cairo para enfrentar "sexta-feira da raiva"

Mundo

  • 333

Reuters

O exército egípcio reforçou a sua presença no centro do Cairo, sobretudo nas imediações da Praça Tahir e nas pontes sobre o Nilo, horas antes das manifestações convocadas para esta sexta-feira pelos islamitas

De acordo com a agência de notícias Efe, todas as ruas que dão acesso à Praça Tahir foram cortadas hoje de manhã pelos militares, que enviaram para a zona vários carros blindados e reforços policiais.

Os apoiantes do Presidente deposto Mohammed Morsi convocaram para hoje uma jornada "de raiva", após a sangrenta repressão de que foram alvo, na quarta-feira, por parte das forças de segurança, anunciou um porta-voz da Irmandade Muçulmana.

"As manifestações contra o golpe de Estado marcadas para sexta-feira [hoje] vão partir, após as orações, de todas as mesquitas do Cairo em direção a praça Ramses, para um dia de raiva", afirmou Gehad El Haddad na sua conta "twitter", citado pela agência noticiosa francesa AFP.

A onda de violência no Egito causou pelo menos 600 mortos na quarta-feira, segundo o último balanço do Ministério da Saúde, e a situação já motivou um apelo do papa Francisco à "paz, ao diálogo e à reconciliação".

Os embaixadores da União Europeia vão reunir-se na segunda-feira para analisar a situação no Egito e tentar acordar um possível encontro extraordinário dos chefes da diplomacia dos 28 estados-membros.