Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Exército chinês acusado de ataques informáticos contra os EUA

Mundo

Uma unidade secreta do exército chinês estará por trás de um grande número de ataques informáticos sofridos por empresas e agências governamentais nos Estados Unidos, ao longo dos últimos seis anos, e com conhecimento do Governo de Pequim

A conclusão, tornada pública esta terça-feira, é de uma empresa norte-americana especialista em ciber-segurança, a Mandiant.

No relatório, publicado pelo The New York Times, a empresa garante que centenas de investigações levadas a cabo nos últimos três anos mostram que os ataques informáticos "têm a sua base na China e que o Governo está a par deles".

A Unidade 61398 do exército, com sede em Shangai, será a responsável. Terá milhares de funcionários, que dominam a língua inglesa e técnicas de programação e gestão de redes informáticas. Esta unidade terá roubado "centenas de terabytes de dados de, pelo menos, 141 organizações", desde 2006. 

A Mandiant sublinha ainda que "a natureza do trabalho da Unidade 61398 é considerada segredo de Estado na China".

Nas últimas semanas, os jornais norte-americanos têm sofrido ataques informáticos. O Twitter tambám foi alvo.