Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Estudo diz que "Cinquenta Sombras de Grey" cria relações abusivas e de violência doméstica

Mundo

  • 333

Um artigo publicado no "Jornal de Saúde da Mulher" dos EUA critica a trilogia "Cinquenta Sombras de Grey" por alegadamente incentivar a violência doméstica e criar relações abusivas, de perseguição, intimidação e isolamento

Amy Bonomi, principal autora do estudo e investigadora do Departamento Comportamental da Universidade de Ohio, EUA, explicou ao jornal espanhol El Mundo que a análise feita à trilogia "Cinquenta Sombras de Grey" identificou padrões que refletem a violência de um parceiro omnipresente.

Nos livros, um dos personagens - Christian - persegue uma adolescente - Anastasia - e aparece em lugares incomuns porque através do telemóvel e do computador sabe sempre onde a rapariga se encontra. Além disso isola-a da sua vida social. Para a autora esta história reflete-se nas relações entre pares. Tendo em conta os dados do Centro de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC na sigla inglesa), os investigadores concluem que a personagem Anastasia sofre vários danos provenientes da relação que mantém com Christian.

No estudo pode-se ler: "As interacções do casal são emocionalmente abusivas, caracterizadas pela perseguição, intimidação e isolamento". 25% das mulheres são vítimas de violência doméstica e a trilogia "Cinquenta Sombras de Grey" agrava o problema.