Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Egito: 16 mortos em ataque contra apoiantes de Morsi

Mundo

  • 333

Reuters

Dezasseis pessoas morreram na noite de terça-feira para quarta-feira, quando homens não identificados atacaram uma concentração de apoiantes do Presidente egípcio, Mohamed Morsi, no Cairo

"Dezasseis pessoas foram mortas e 200 ficaram feridas num ataque contra uma manifestação de apoio ao Presidente Morsi nos arredores da Universidade do Cairo", informou a televisão oficial, citando o Ministério da Saúde.

Noutro incidente no Cairo, sete pessoas morreram na terça-feira em confrontos entre apoiantes e opositores do Presidente islamita no distrito de Giza (no Sul), que também causou dezenas de feridos, alguns feridos com gravidade por balas, relataram fontes médicas à AFP.

Confrontos também eclodiram noutros bairros nos arredores de Cairo e na província de Beheira.

No total, 47 pessoas, incluindo um americano, foram mortas no âmbito das ações de violência que abalam o país desde a semana passada.

Manifestações pró e anti-Morsi mobilizaram na terça-feira milhares de participantes em demonstrações de força rivais, na véspera de expirar o ultimato dado pelos militares ao chefe de Estado, Mohamed Morsi, um antigo dirigente da Irmandade Muçulmana.

Os militares deram na segunda-feira 48 horas a Morsi para "responder às reivindicações do povo" e disseram que se isso não acontecer vão apresentar "um roteiro" para a saída da crise.

A oposição viu este ultimato como um apoio para a demissão de Morsi, acusado de querer instaurar um regime autoritário favorável à Irmandade Muçulmana.

Os opositores do chefe de Estado insistem na legitimidade do primeiro Presidente eleito democraticamente no Egito e denunciam a tentativa de o afastar pela força.