Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Diretor do FBI teme novos ataques como os do 11 de setembro

Mundo

  • 333

Reuters

Robert Mueller, diretor do FBI, confessa que o seu maior receio é que os Estados Unidos sejam alvo de novo ataque terrorista com aviões ou com armas de destruição em massa

Em declarações aos jornalistas, em vésperas de abandonar o cargo de diretor do FBI - a 4 de setembro, Robert Mueller afirma temer que os EUA sejam novamente atacados ao estilo do 11 de Setembro de 2001 ou com armas de destruição em massa.

"Sempre disse que a minha maior preocupação é um ataque num avião. Em segundo lugar temo uma arma de destruição em massa nas mãos de um terrorista, o que inclui a capacidade cibernética que supera as nossas defesas", afirma Mueller.

O director do FBI manifesta também a sua preocupação no que diz respeito aos países agora envolvidos na "Primavera Árabe": "Cada um destes países tem pessoas que podem ser colocadas na categoria de extremistas violentos que representam ameaças no nosso caminho. Não apenas para os EUA, mas também para os americanos no exterior", sublinha.

No entanto, mais difícil de prever - na opinião de Mueller - é a existência de "lobos solitários", como os autores dos atentados na Maratona de Boston - que ocorreram no dia 15 de abril deste ano. "O ataque na Maratona de Boston faz parte de um padrão que temos visto recentemente, mas este padrão provavelmente será reproduzido no futuro", explica.

Robert Mueller começou a chefiar o FBI em 2001, uma semana antes dos ataques às torres gémeas nos EUA. No dia 4 de Setembro abandona o cargo, que será ocupado por James Comey - ex-funcionário do Departamento de Justiça.