Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Dinheiro do Estado gasto em tratamentos de beleza

Mundo

  • 333

Getty Images

Pelo menos 12 altas funcionárias chinesas foram detidas pela polícia por desbaratar milhões de yuan de fundos do Estado em tratamentos de beleza e cosméticos

Apresentação de faturas falsas, pedir ou aceitar cartões para ir à sauna, salões de beleza ou aceder a tratamentos de pele e corpo entre muitas outras opções, as funcionárias, com idades entre os 40 e 50 anos, estão obcecadas com a sua beleza e algumas delas entraram nos centros de beleza mais de uma centena de vezes.

A investigação das autoridades teve início com uma investigação à antiga líder do departamento de pessoal do Gabinete de Saúde de Pequim, encarregada das finanças e administração, Bai Hong.

Esta responsável apresentava faturas diversas de reuniões, fornecimento de material, entre outras, que na realidade eram gastos em serviços de beleza utilizados por ela.

Os Procuradores descobriram que as quatro empresas que emitiam faturas tinham sido fundadas pelo Grupo de Administração de Clubes Femininos locais, que possuíam também uma cadeia de salões de beleza luxuosos no centro de Pequim e que disponibilizavam faturas falsas.

Bai Hong foi sentenciada a 15 anos de cadeia em dezembro de 2011 por ter gasto 410.000 euros entre julho de 2006 e março de 2011.

Outras altas responsáveis da administração chinesa, como Yang Ping, antiga chefe do Departamento de Finanças de Pequim, foi acusada de ter recebido prendas no valor de 67.600 euros em tratamentos de beleza, e recebeu, contra faturas, outros 20.500 euros do serviço que dirigia.