Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Defesa de Pistorius garante que "não foi homicídio, quanto mais premeditado"

Mundo

  • 333

O advogado de defesa do campeão paralímpico Oscar Pistorius refutou esta terça-feira a teoria da Procuradoria de que o arguido cometeu homicídio premeditado contra Reeva Steenkamp, afirmando que o incidente "nem foi homicídio, quanto mais premeditado"

Barry Roux, o chefe da equipa de defesa de Pistorius, que pede libertação mediante fiança para o atleta bi-amputado, disse ao magistrado Desmond Nair que o procurador Gerrie Nel não tem forma de provar que o arguido sabia que era a sua namorada quem estava trancada na pequena casa de banho antes de disparar 3 tiros através da porta, que acabaram por a matar.

Insistindo na tese de que Oscar Pistorius estava convencido de que um estranho tinha penetrado na sua residência e ameaçava a sua vida, cerca das 03:00 horas da manhã de 14 de fevereiro, Roux argumentou que o facto de se tratar de um condomínio seguro não exclui a possibilidade de os seus residentes serem confrontados com situações de alto risco na África do Sul.