Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Coreia do Norte reativa complexo nuclear

Mundo

  • 333

Reuters

A Coreia do Norte anunciou esta terça-feira que está a "ajustar e a reativar" todas as instalações que fazem parte do Yongbyon, o seu principal complexo nuclear, incluindo um reator desativado em 2007. Os EUA já mobilizaram um navio destruidor para a região

Um porta-voz da Direção-geral da Agência Central de Energia Atómica da Coreia do Norte indicou que vão ser tomadas medidas para o reinício da atividade do reator e para renovar as instalações, as quais poderão ser utilizadas para produção de energia elétrica e para fins militares, informou a agência estatal KCNA.

A China já lamentou a decisão norte-coreana de reativar o complexo nuclear de Yongbyon e apelou à "calma e contenção" na península coreana.

"Registámos [o anuncio norte-coreano] e exprimimos o nosso lamento", disse um porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros chinês, Hong Lei.

"Alcançar a desnuclearização da península é a persistente posição da China", sublinhou.

A China, que partilha com a Coreia do Norte uma fronteira com mais de mil quilómetros de extensão, é o principal aliado do regime de Pyongyang.

EUA mobilizam navio destruidor

Perante um eventual ataque com mísseis por parte de Pyongyang, os Estados Unidos mobilizaram o navio destruidor USS Fitzgerald para a costa sudoeste da Coreia do Sul para defender este território.

O navio foi mobilizado para essa área depois de ter participado nas manobras militares anuais levadas a cabo pelos Estados Unidos e a Coreia do Sul, em vez de ter regressado para o porto de origem no Japão, indicou, na segunda-feira, um oficial da Defesa norte-americana citado pela agência AFP sob anonimato.

Esta decisão surgiu horas depois de o parlamento norte-coreano ter aprovado a expansão do programa nuclear do país, dando maior ênfase ao uso deste tipo de armamento na sua estratégia de defesa nacional.