Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Condenada a três meses de prisão mulher que fingiu ter cancro para juntar dinheiro

Mundo

  • 333

A norte-americana Kody Grode, 24 anos, achou que era boa ideia fingir ter cancro para receber donativos de amigos e conhecidos que se comoveram com a sua história

O plano começou por correr bem. Em 2012, Kody Grode, residente no Arizona, EUA, começou a espalhar a notícia de que era vítima de um cancro nos ovários diagnosticado num estágio já avançado. Com a farsa, angariou entre 1500 e 2000 euros.

Segundo o Yuma Sun, um jornal local do Arizona, foi a mãe da agora ex-melhor amiga da falsa vítima que denunciou o caso às autoridades, depois de notar, juntamente com a filha, algo "estranho" nas alegações de Kody Grode.

Agora, além de ter sido condenada a três meses de prisão e a 36 de liberdade condicional, terá ainda de reembolsar todas as pessoas que enganou.