Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

As explicações mais bizarras para o furacão Sandy

Mundo

  • 333

Do caos pós-Sandy emergem várias teorias, mais ou menos conspirativas, para explicar a destruição causada pela super-tempestade e que vão desde um "castigo divino" a um plano arquitetado por... Barack Obama

Com quase oito milhões de norte-americanos sem energia elétrica, um saldo de 48 mortos e um rasto de destruição, algumas vozes, como é o caso do pregador John McTernan, consideram que a super-tempestade Sandy representa um castigo de Deus contra os Estados Unidos por questões como o casamento homossexual; Outras consideram que, a não ser obra de Deus, é obra do próprio Presidente...

Vários sites que se dedicam inteiramente a teorias conspirativas, como o InfoWars.com, o The IntelHub e o ConsfearacyNewz, sugerem que a administração Obama usou uma ferramenta de manipulação do tempo, conhecida como HAARP, para provocar o furacão. 

O HAARP é real e consiste num programa de investigação que estuda a alta atmosfera. Ao longo dos anos, vários teóricos da conspiração têm culpado o HAARP pelos desastres naturais, alegando que o governo usa o programa para manipular o tempo, usando ondas eletromagnéticas. 

Mas é nas redes sociais que as teorias sobre o Sandy se multiplicam. O site Buzzfeed, que se dedica aos assuntos mais populares na Internet, compilou algumas das mais curiosas e que vão desde a certeza de que Barack Obama está por detrás da tempestade para ganhar as eleições da próxima semana ("Ninguém acha estranho o Sandy acontecer mesmo antes das eleições?!", interroga-se um utilizador do Twitter) até à convição de que se trata do fim do mundo.