Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Processo contra Tesla alega que portas do Model S não abriram com carro em chamas, queimando condutor até à morte

Mundo

Getty Images

Um médico do estado americano da Florida morreu em fevereiro deste ano, depois de o Tesla que conduzia embater numa árvore, incendiando-se. Agora, num processo contra o fabricante, a família alega que a vítima ficou trancada dentro da viatura e que as autoridades não conseguiram abrir as portas para o resgatar a tempo

Na queixa contra a Tesla lê-se que quando se deu o acidente havia um polícia nas imediações, que não pode abrir as portas do carro porque uma das características do Model S é o recolhimento dos puxadores até à deteção da chave nas proximidades. O agente e os transeuntes que, entretanto, se juntaram para tentar ajudar, não puderam abrir as portas e assistiram, impotentes, ao veículo a encher-se de fumo e, em seguida, de chamas.

Omar Awan morreu queimado e, revelaram os exames forenses, sem quaisquer outras lesões ou fraturas resultantes do impacto contra uma palmeira.

"O fogo engoliu o carro e queimo Awan, deixando-o irreconhecível, tudo porque o model S tem puxadores inacessíveis, não tem outra forma de abrir as portas e tem um risco de incêndio irracional", diz o processo, referindo-se às baterias do veículo, que têm estado no centro de vários incidentes.

No ano passado, a atriz Mary McCormack partilhou um vídeo do Tesla do seu marido a pegar fogo "do nada", num episódio que não causou vítimas. Já este ano, as câmaras de segurança de um parque de estacionamento em Xangai captaram o momento em que um Model S explodia, aparentemente sem razão.

O Model S, pelo seu design, "é uma armadilha mortal", lê-se ainda no processo.

A Tesla tem-se recusado a comentar a queixa, mas já por várias vezes declarou que este modelo atingiu melhores resultados em termos de segurança do que qualquer carro testado.

A empresa norte americana, que desenvolve, produz e vende automóveis elétricos, também alega que os seus veículos têm 10 vezes menos probabilidade de se incendiar do que os veículos tradicionais.