Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Suécia reabre investigação a caso em que Julian Assange é acusado de violação

Mundo

DANIEL LEAL-OLIVAS/ Getty Images

A justiça sueca anunciou hoje a reabertura do processo por violação contra o fundador da rede WikiLeaks, Julian Assange, esperando que o suspeito possa comparecer em tribunal antes de o crime prescrever, em 2020

"Decidi hoje reabrir o processo", anunciou Eva-Marie Persson, procuradora-adjunta, durante uma conferência de imprensa em Estocolmo.

"Assange foi preso na Grã-Bretanha. Estão reunidas as condições para pedir a transferência (de Julian Assange) sob o mandado de captura europeu, o que não se verificava antes do dia 11 de abril", data da captura do fundador do WikiLeaks, acrescentou.

Assange foi preso no mês passado pela polícia britânica na embaixada do Equador em Londres, onde se encontrava refugiado desde 2012.

ASSINE AQUI E GANHE UM SACO. Ao assinar está a apoiar o jornalismo independente e de qualidade – essencial para a defesa dos valores democráticos em Portugal