Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

“A maior, mais rápida e mais alta montanha russa do mundo” abriu no Canadá. Venha daí fazer a viagem

Mundo

Pedro Dias

Tem mais de 1 quilómetro de comprimento, uma queda de 75 metros e chega aos 130 km/h. A Yukon Striker é a montanha russa do estilo “dive coaster” mais radical até à data e foi inaugurada na passada sexta feira em Toronto, no Canadá. Neste vídeo a 360º que os responsáveis partilharam no Facebook é possível ter uma ideia do que será uma volta atração

Pedro Dias

Abriu na passada sexta-feira o Canada’s Wonderland, um novo parque temático de Toronto, no Canadá. De entre todas as atrações disponíveis, o grande destaque vai para a Yukon Striker, que a organização descreve como “a maior, mais rápida e mais alta dive coaster do mundo”.

De acordo com os designers de montanhas-russas Bolliger & Mabillard, uma “dive coaster” é um estilo de montanha russa que tem “uma queda vertical a direito com os passageiros voltados para o chão". A queda da Yukon Striker mantém os passageiros suspensos no ar e a olhar para o chão durante 3 segundos antes de os deixar mergulhar a pique - daí o nome “dive” - durante 75 metros até ao nível do solo.

O nome Yukon Striker é uma referência a um acontecimento no Canadá na década de 1890, em que mais de 100 mil pessoas migraram para a região de Yukon em busca de ouro encontrado nas minas locais. Outras particularidades da montanha-russa são o seu comprimento, de 1,1 km, e a sua velocidade máxima, de 130 km/h, e a existência de um loop de 360 graus, uma estreia numa montanha-russa desta natureza.

Para além disso, a Yukon Striker não tem chão - os passageiros estão suspensos por um carril superior - e conta com 4 inversões - que são o número de vezes que os passageiros são virados ao contrário e de novo à posição inicial.

A diretora da comunicação do parque Grace Peacock esteve entre as primeiras pessoas a estrear a montanha-russa no dia de abertura. Contou à CNN que os convidados “estavam animados quando os primeiros passageiros entraram e aplaudiram quando regressaram da sua volta. Penso que todos ficaram surpreendidos com a queda de 90 graus”, relata.

Apesar da atração principal, o parque conta com muitas outras montanhas-russas mais “suaves”.

ASSINE AQUI E GANHE UM SACO. Ao assinar está a apoiar o jornalismo independente e de qualidade – essencial para a defesa dos valores democráticos em Portugal