Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Quer comprar uma casa em Itália por um euro? Agora é possível, mas...

Mundo

Sicília

DEA / G. COZZI/ Getty Images

Na tentativa de combater o despovoamento de algumas zonas italianas foram colocadas à venda habitações abandonadas. O preço a que estão a ser vendidas torna a oferta irresistível. Mas há um senão, ou melhor, uma condição

A crescente popularidade de determinadas cidades italianas tem levado a um despovoamento também cada vez maior das zonas mais rurais. Para combater o problema e tentar atrair novos moradores, estão a ser colocadas à venda casas abandonadas por um euro. Em contrapartida, os compradores têm de entregar uma caução, cujo valor varia consoante a zona, para garantir que renovam as propriedades dentro de três anos. Caso não consigam cumprir o prazo estipulado, arriscam-se a perder o valor da caução.

Um dos maiores municípios a participar no program é Mussomeli, situado na região da Sicília, a poucas horas de Nápoles. Numa fase inicial, foram colocadas 100 habitações para venda (algumas delas já foram compradas), mas estima-se que entrem outras 400 para o programa. A caução para comprar uma dessas propriedades ronda os 4 mil euros para que junto das maravilhas locais (castelo medieval, igrejas antigas e grutas bizantinas) renasçam novas habitações.

Cada comprador pode esperar, segundo o Bussiness Insider, um investimento de 66 euros por cada metro quadrado, fora taxas notariais e administrativas que estão avaliadas entre os 2 e os 3 mil euros.

Também a sul de Itália, num dos municípios da região de Campania, foram colocadas 15 habitações abandonadas para venda. As condições do programa estipulado para Zungoli são as mesmas, tirando o valor da caução que desce para metade (2 mil euros).

Magaraggia, um escrítorio de advocacia que está a acompanhar o crescimento do programa, listou, em fevereiro, a participação de 11 municípios. O programa tem tido tal adesão que os primeiros lotes a serem colocados à venda já estão praticamente vendidos. Só para Ollolai, na região de Sardenha, foram feitas cinco mil ofertas para as 100 propriedades disponibilizadas pelo município.

ASSINE AQUI A VISÃO E RECEBA UM SACO DE OFERTA