Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Estes são os 12 países que mais encolhem até 2100 - e Portugal está na lista

Mundo

Getty Images

O nosso país deverá perder mais de um terço da população até ao fim do século, passando para 6,6 milhões de habitantes. Na Europa ocidental, não há nenhum outro Estado que se aproxime desta magnitude

Há muito que nos habituámos a pensar que somos 10 milhões, mais coisa, menos coisa (descontando jingles futebolísticos que arredondam para os 11 milhões, para fazer pandã com os 11 jogadores em campo). Mas os nossos netos e bisnetos vão pensar em Portugal como o país dos 6 milhões de habitantes.

De acordo com as projeções das Nações Unidas, a Europa será o único continente a perder população até ao final do século XXI. Enquanto o Mundo crescerá dos atuais 7,5 mil milhões para 11 mil milhões, o Velho Continente encolhe de 742 milhões para 653 milhões. África, por exemplo, cresce quase quatro vezes: passa para 4,4 mil milhões (hoje, são 1,2 mil milhões), ficando muito próximo da Ásia, com 4,7 mil milhões (apenas mais 200 milhões do que atualmente). A Índia será, nessa altura, o país mais populoso do planeta, ultrapassando a China, que perde mesmo 27% da população.

Mas nem a queda a pique da população chinesa se aproxima do que vai acontecer em Portugal e na Europa de Leste. A revisão de 2017 (a última disponível) das Expectativas da População Mundial, da ONU, coloca Portugal no 9º lugar dos países que mais população perde, em todo o mundo, com menos 36% de habitantes - mais de um terço. À sua frente, num ranking que ninguém quer encabeçar, estão apenas países de Leste.

Confira aqui os países que mais emagrecem, até ao final do século:

1º Moldávia

É o único país que perde mais de metade da população: 51%, passando de 4 milhões para menos de 2 milhões.

2º Bulgária

O país mais pobre da União Europeia tem hoje 7 milhões de habitantes; em 2100, terá apenas 3,8 milhões, num decréscimo de 45%.

3º Polónia

É o país mais populoso do top 10: 38 milhões de habitantes; em 2100, serão 21 milhões, ou menos 44% do que hoje.

4º Albânia

Em 2100, este pequeno país do Adriático terá menos 43% habitantes do que hoje, ficando-se pelos 1,6 milhões.

5º Letónia

Os três países bálticos perdem uma grande fatia da população, mas a Letónia "ganha", com menos 41%. Todos juntos, Letónia, Lituânia e Estónia terão menos de 4 milhões de habitantes.

6º Croácia

O governo croata está a tentar atrair os emigrantes que saíram do país em massa nos últimos anos, para estancar a queda da população. Em 2100, se se mantiver a tendência, a Croácia contará com menos 39% de habitantes, para 2,5 milhões.

7º Roménia

Mais um país do Leste da Europa que encolhe consideravelmente: perde 7 milhões de habitantes (38%), passando a ter apenas 12 milhões de habitantes, a ocuparem um território 2,5 vezes maior do que Portugal.

8º Sérvia

O país mais populoso que saiu da antiga Jugoslávia, e que hoje tem perto de 9 milhões de habitantes, passará a ter 5,4 milhões (menos 39%).

9º Portugal

Segundo o Banco Mundial, Portugal tem a sexta mais baixa taxa de fertilidade do mundo, a que se alia uma mais do que insuficiente política de imigração. Se o caminho não se alterar, em 2100 seremos apenas 6,6 milhões - menos 36% do que hoje. Seremos ultrapassados por países como a Noruega, a Suíça e a Suécia, que hoje têm menos habitantes do que Portugal. A Noruega, aliás, tem hoje pouco mais de metade da nossa população.

9º Ucrânia

Com a mesma perda percentual que Portugal, aquele que é, efetivamente, o maior país, em território, totalmente dentro da Europa (maior do que França) perderá 16 milhões de habitantes: terá apenas 28 milhões em 2100.

9º Arménia

O país do Cáucaso desce os mesmos 36%, de 2,9 milhões para 1,8 milhões.

9º Bósnia e Herzegovina

Mais um país da Jugoslávia que, juntamente com a Sérvia e a Croácia, se encontram na lista dos 12 que mais encolhem: menos 36%, tal como Portugal.

ASSINE AQUI A VISÃO E RECEBA UM SACO DE OFERTA