Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

A história "milagrosa" do menino que passou três dias perdido numa floresta dos EUA

Mundo

A criança ficou três dias perdida numa floresta da Carolina do Norte, EUA. Foi encontrada depois de uma mega operação de resgate, e estava bem, mas as autoridades não conseguem explicar como conseguiu sobreviver

Craven County Sheriff's Office

Craven County Sheriff's Office

O menino três anos esteve desaparecido durante três dias, depois de a avó ter perdido o seu rasto enquanto brincava no seu quintal com outras duas crianças, no condado de Craven, Carolina do Norte.

O frio e a chuva muito intensa faziam temer o pior mas, de acordo com o FBI, Casey Hathaway foi encontrado na quinta-feira por equipas de resgate numa floresta, a 800 metros do local, com frio mas bem-disposto. Depois disso, foi levado para o hospital mais próximo, embora sem ferimentos.

"Ele está de boa saúde, a falar e a ser examinado por médicos do Carolina East Medical Center", referiu Shelly Lynch, do FBI, numa declaração à ABC News. "Ele está com a sua família. Obrigado a todos por nos ajudarem a encontrar o Casey".

A procura por Casey Hathaway envolveu cerca de 600 voluntários, que percorreram várias áreas arborizadas, com temperaturas extremamente baixas. As equipas de emergência foram, até, obrigadas a suspender as operações devido às condições meteorológicas.

Mais tarde, o menino contou à família que tinha feito amizade com um urso enquanto esteve na floresta. No Facebook, a sua tia, Breanna Hathaway, disse que o sobrinho foi encontrado "sorridente e a falar" e que contou que tinha tido a companhia de um urso durante os dois dias."Deus enviou-lhe um amigo que o manteve em segurança. Os milagres acontecem", escreveu a tia numa publicação que, entretanto, foi apagada.

Neste estado norte-americano, é muito frequente encontrar ursos negros que crescem até cerca de 1,5 metros, mas estes animais são conhecidos por serem amigáveis com humanos.

A especulação em torno do caso tem sido tanta, insistindo, sobretudo, que o menino não poderia ter sobrevivido naquelas condições, que o xerife do condado de Craven aceitou prestar esclarecimentos no NewsChannel 12. Chipe Hughes também aposta da hipótese "uma graça de Deus" para explicar a sobrevivência de Casey.

"O frio, a humidade e até o tipo de terreno, o miúdo teve algo a cuidar dele, não há dúvida", sublinhou.

Sobre a teoria de que a criança teria sido sequestrada e mantida numa casa ou veículo durante dois dias antes de ser deixada na floresta, o xerife garante não é verdade e a equipa médica que a analisou concluiu que esteve exposta "aos elementos durante um período de tempo alargado".

Quanto ao urso... "Não sei se [o que ele disse] quer dizer que viu um urso. Não sei se quer dizer que um urso o abraçou". "Achei uma história muito querida e se foi isso que ajudou a criança a passar por isto, sabem que mais, vou adotar a história que partiu de um menino de três anos para a sua mãe, para nós."

O xerife garantiu ainda que o caso vai continuar a ser investigado mas que, até agora, não há qualquer sinal criminal em torno do desaparecimento de Casey.