Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Papa Francisco: É um "escândalo" ir à Igreja e odiar o próximo

Mundo

Brendan Moran/ Getty Images

O papa Francisco lamentou, na sua primeira audiência pública de 2019, que cristãos que frequentam a Igreja e rezam a Deus, odeiem o próximo. E afirmou que mais valia viverem como ateus

"Quantas vezes vemos o escândalo dessas pessoas que passam o dia na igreja, ou que lá vão todos os dias, e depois vivem a odiar ou a falar mal dos outros?", perguntou Francisco durante a audiência geral que tem todas as quartas-feiras com os fiéis e que esta semana foi marcada pela pesença do Circo de Cuba. O papa acrescentou que, nesse caso, o melhor é nem ir à igreja: "Vive como um ateu", exortou. "Mas se vais à igreja, então vive como filho, como irmão, dá um verdadeiro exemplo", pediu o Sumo Pontífice.

Francisco fazia assim menção ao evangelho de São Mateus, em que se referem os hipócritas que rezam "para ser vistos pelas pessoas". E notou: "Os pagãos acreditam que se reza a falar, a falar, a falar. Eu penso em muitos cristãos que acreditam que rezar é falar com Deus, perdoem-me a expressão, como um papagaio. Não! Rezar faz-se com o coração, a partir do interior", afirmou ainda o líder da Igreja Católica

com Lusa