Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Os lusodescendentes que ganharam em Rhode Island

Mundo

Peter Neronha

O lusoamericano Peter F. Neronha venceu a eleição para procurador-geral em Rhode Island por uma margem substancial, confirmando o favoritismo do candidato democrata num estado onde também venceram outros sete lusodescendentes em diversos cargos

Com 99,8% das mesas de voto contadas, Peter Neronha venceu com 79,8% da preferência dos eleitores, correspondente a 271.750 votos. O opositor do candidato lusodescendente, o independente Alan Gordon, recebeu 65.132 votos e terminou com 19,1%.

Assim que foram conhecidos os resultados, que o estado de Rhode Island ainda classifica como não oficiais até à certificação final, o novo procurador-geral agradeceu às "pessoas incríveis" que fizeram parte da sua jornada até à vitória e declarou-se "grato" pela oportunidade de servir os cidadãos do Estado no cargo.

A plataforma da campanha do lusodescendente focou-se na luta contra a corrupção no setor público e contra a crise de adição a opiáceos, um problema crescente em todo o país nos últimos anos.

Neronha, de 54 anos, sucede a outro democrata, Peter Kilmartin, que cumpriu dois mandatos como procurador-geral do estado.

O lusodescendente liderou o gabinete de procurador dos Estados Unidos entre 2009 e 2017, tendo sido nomeado pelo anterior Presidente Barack Obama.

No estado de Rhode Island, foram a votos outros sete lusoamericanos para o Senado e Câmara dos Representantes estaduais. Destes, venceram seis, todos democratas: Adam Satchell para o Senado estadual e Charlene Lima, Joseph J. Solomon, Julie A. Casimiro, Deborah A. Fellela e Dennis M. Canario para a Câmara dos Representantes.

Stephen Frias, candidato republicano à Câmara dos Representantes, foi derrotado.

A nível local, o democrata Robert DaSilva foi eleito o primeiro 'mayor' (presidente da câmara) de East Providence, que até aqui tinha um formato de governo assente no conselho e num gestor da cidade.

com Lusa