Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Benetton usa fotos de migrantes para campanha publicitária e causa indignação

Mundo

As imagens do resgate no Mediterrâneo e a ajuda humanitária a mulheres migrantes e aos seus filhos utilizadas por uma marca de roupa italiana causaram polémica, mas a Benetton ainda não respondeu

Tweet entretanto retirado pela Benetton

Tweet entretanto retirado pela Benetton

A Benetton, marca italiana de roupa, já nos habituou a anúncios diferentes. A publicidade nem sempre se refere diretamente à roupa ou aos acessórios, mas também, não raras vezes, a assuntos da atualidade política. Agora quiseram fazer um “statement” sobre a crise dos refugiados, nomeadamente, com os 629 migrantes salvos em pleno Mediterrâneo por um navio de ajuda humanitária, o Aquarius, que o Governo italiano proibiu de entrar no seu país. O barco acabaria por atracar em Valencia (Espannha), depois de muitas horas de indecisões. A marca utilizou duas fotografias, sendo que uma delas foi tirada por membros do staff franco-alemão da organização humanitária SOS Méditerranée, para uma campanha publicitária e levantou polémica.

Uma das imagens mostra funcionários do SOS Méditerranée a distribuir coletes salva-vidas a migrantes num barco cheio na costa da Líbia. Na outra foto vêm-se mulheres migrantes e os filhos num posto de ajuda humanitária em Itália.

Ambas as fotos foram publicadas no twitter da marca, como o logo United Colors of Benetton, e, também, no jornal diário La Repubblica. Só que as críticas não se fizeram esperar e as acusações de aproveitamento de uma crise humanitária para fins comerciais ainda não tiveram feedback da Benetton, apenas disseram que não tinham nada a comentar neste momento.

Quem não gostou de ver as suas fotos utilizadas desta maneira foi a SOS Méditerranée. Em comunicado, a organização referiu que “se dissocia completamente desta campanha, que mostra um foto tiradas enquanto as nossas equipas resgatavam pessoas do mar. A tragédia humana no Mediterrâneo nunca deverá ser usada para qualquer fim comercial”.

Um dos efeitos imediatos foi a retirada, pela Benetton, do post no seu twitter com a primeira foto.