Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Marlon Bundo, o coelho mais famoso da América

Mundo

A mulher e a filha do conservador vice-presidente americano, Mike Pence, editaram um livro infantil sobre o seu animal de estimação, um coelho. O humorista John Oliver respondeu com um livro satírico sobre um coelho gay

Há quase um ano nascia, nos EUA, mais uma estrela. Daquelas que fazem as delícias dos comediantes, mesmo quando, ou por isso mesmo, se tratam de momentos entediantes.

A coqueluche dá pelo nome de Marlon Bundo (a semelhança com o nome de um ator não é coincidência) e é um coelho. Branco e de manchas pretas, Marlon é o animal de estimação da família de Mike Pence, o vice-presidente dos EUA.

À esquerda o livro feito pela equipa do humorista John Oliver e, à direita, o da mulher e filha de Mike Pence, o vice-presidente dos EUA

À esquerda o livro feito pela equipa do humorista John Oliver e, à direita, o da mulher e filha de Mike Pence, o vice-presidente dos EUA

D.R.

E, como todos os que são qualquer coisa no topo da hierarquia da Casa Branca, tem um segundo nome, ou abreviatura, BOTUS (de Bunny of the United States; coelho dos EUA), assim como Donald Trump é POTUS (President of the United States) e Melania Trump é FLOTUS (First Lady of the United States).

Marlon Bundo, adquirido pela filha mais velha do casal Pence, Charlotte, de 24 anos, quando precisava de um coelho para fazer um trabalho académico cinematográfico, já andou no Air Force One (o avião do presidente dos EUA), circulou nos corredores da Casa Branca e, claro, no mundo em que hoje vivemos, não poderia estar fora das redes sociais. Tem conta no Twitter e no Instagram e alguns milhares de seguidores que ora vêm o coelho deitado, ora sentado, ora em poses estudadas…

A popularidade de Marlon Bundo tem crescido tanto que Karen Pence e Charlotte Pence, mãe e filha, resolveram fazer um livro infantil. A filha escreveu a história e a mãe ilustrou com aguarelas. Numa semana o livro Marlon Bundo's Day In the Life of the Vice President (Marlon Bundo: Um dia na Vida do Vice-Presidente) bateu recordes de venda e vai já na terceira edição. A história é mesmo o dia a dia de um vice-presidente americano.

John Oliver, um dos maiores humoristas americanos não podia ficar quieto. Ele e a sua equipa responderam, literalmente, à letra, e lançaram nos últimos dias o livro satírico A Day in the Life of Marlon Bundo (Um dia na vida de Marlon Bundo). A guionista do programa de John Oliver, Jill Twiss, encarregou-se do enredo que trata da tolerância e do compromisso.

“Há umas pequenas diferenças entre os dois livros. A nossa história é sobre o Marlon Bundo que se apaixona por outro coelho rapaz, já que o nosso Marlon Bundo é gay, tal como o verdadeiro Marlon Bundo...” Foi assim que John Oliver apresento o seu livro, numa resposta direta ao ultra-conservadorismo do vice-presidente Mike Pence, grande opositor dos direitos LGBTQ.

“Este é, mesmo, um livro para crianças, não um livro para que os adultos digam a Mike Pence para se ir lixar, embora, caso o comprem, é isso mesmo que irão fazer”, brincou Oliver.

Em poucos dias o livro satírico atingiu o número um do top de vendas da Amazon e Marlon Bundo, o coelho de laçarote às bolinhas coloridas, transformou-se num ícone da comunidade gay.

Na história apadrinhada pelo humorista, Bundo é um coelho triste que vive com o seu “Grampa” (palavra que é usava como diminutivo para avô) Mike Pence, o vice-presidente dos EUA, até que um dia se apaixona por um coelho chamado Wesley e quer casar com ele. Os amigos – vários insetos, um texugo, uma tartaruga, um cachorro e um ouriço - gritam: “Hooray!”, mas, entre eles, há um percevejo que diz: “Os coelhos rapazes não casam com outros coelhos rapazes”. Marlon e os amigos votam e os apaixonados casam e vão de "coelho-de-mel".

A mensagem para Mike Pence, um católico convertido ao protestantismo evangélico, com ideais conservadores e muito hostil para a comunidade gay, é assumida.

Mike Pence ainda não disse nada acerca deste segundo livro, mas a filha Charlotte mostrou desportivismo e referiu que, como é para apoiar uma causa, já o comprou. As receitas do livro de John Oliver destinam-se a duas associações, a Trevor Project que ajuda jovens LGBTQ com pensamentos suicidas e para a luta contra a SIDA. Já o livro dos Pence vai ajudar no combate ao tráfico humano e um programa de terapia artística para crianças com cancro internadas nos hospitais.