Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Puigdemont recusa afastamento e quer catalães a fazer "oposição democrática"

Mundo

O presidente do governo catalão destituído por Madrid na sexta-feira, Carles Puidgemont, não aceita o seu afastamento e pediu hoje aos catalães para fazerem uma "oposição democrática"

"Numa sociedade democrática são os parlamentos que escolhem os seus presidentes", disse Carles Puigdemont numa declaração oficial gravada previamente e transmitida em direto pelas televisões espanholas.

Puigdemont sublinha que a sua vontade é "continuar a trabalhar" e pede a todos os catalães "paciência, perseverança e perspetiva".

Na sexta-feira, depois de o parlamento regional declarar a independência da Catalunha, o governo de Puigdemont reuniu-se para tomar as primeiras decisões, apesar de o Governo central espanhol o ter destituído com a aplicação do artigo 155 da Constituição de Espanha, dissolvendo o parlamento catalão e convocando eleições para a região 21 de dezembro.