Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Editora de dicionários intervém depois de erro de Trump no Twitter

Mundo

© Carlos Barria / Reuters

Na rede social, os editores dos prestigiados dicionários Merriam-Webster começam por dizer que "não iam fazê-lo", mas acabaram por não resistir a corrigir o Presidente dos Estados Unidos

Depois de, no mês passado, a conta do Twitter dos dicionários Merriam-Webster se dirigir a Ivanka Trump para lhe explicar o significado da palavra "cúmplice", agora é a vez de Donald Trump receber uma correção pública sobre palavras homófonas.

Na segunda-feira, um tweet do Presidente norte-americano considerava que a procurada-geral Sally Yates deveria ser questionada, sob juramento, se sabe como informação classificada chegou aos jornais, pouco depois de ter prestado explicações ao conselheiro da Casa Branca, a propósito dos contactos do antigo conselheiro para a Segurança Nacional dos EUA, Michael Flynn, com a Rússia.

Só que em vez que escrever "counsel", de conselheiro, em português, escreveu "council" de conselho (o tweet foi, entretanto, corrigido) e não tardou até que os editores que gerem a conta Merriam-Webster no Twitter denunciassem o erro, com a definição das duas palavras: