Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Se fosse em Portugal podia chamar-se "Dioxidarte": o projeto chinês que transforma dióxido de carbono em arte

Mundo

  • 333

Mega purificador de ar, uma torre imponente no D-Park, em Pequim

DR

Chama-se, na verdade, "Smog free" e consiste na purificação do ar de Pequim através de uma torre. Os restos tóxicos do ar são, depois, usados para criar uma linha de joalharia

D-Park: é o nome do parque, em Pequim, que, a partir deste mês, inaugura uma torre que filtra o ar, transformando o dióxido de carbono em oxigénio. Vem no seguimento do projeto "Smog free" (livre de poluição). A torre funciona como uma espécie de aspirador a vácuo que capta as partículas poluentes do ar e o reenvia, depois, sem elas para a atmosfera verde criada à sua volta e é a maior do mundo na sua categoria.

O projeto tem o cunho do designer alemão Daan Roosegaarde e é financiado pelo Ministério da Proteção Ambiental Chinês e promete uma experiência respiratória verdadeiramente nova para muitos dos habitantes de Pequim.

Na campanha institucional pode ler-se que querem promover "um futuro limpo que sirva de inspiração para os cidadãos, governos, Organizações Não governamentais (...)" no sentido de juntos chegarem a uma solução sustentável para tornar o ar mais limpo.

As partículas de poluição recolhidas geram cubos transparentes que, como bom designer, Daan Roosegaarde transformou em arte. Os anéis e brincos livres de poluição, como são chamados, são ofertas do projeto e a sua partilha gera o aumento da circulação de ar limpo.

Em comunicado, o criador refere que este passo vai ao encontro do "sonho de um ar limpo e do início de uma jornada que vai tornar as nossas cidades mais inteligentes".

Dados sobre a torre

- Limpa 30.000m3 por hora com uma tecnologia iónica sem ozono (patenteada) e usa uma quantidade reduzida de eletricidade (verde).

- Captura mais de 75% de partículas de poluído e liberta ar limpo numa abrangência de 360º.

- As jóias livres de poluição não são mais do que os restos de partículas do ar poluído que sobre uma pressão elevada solidificam e geram o material depois usado na produção das jóias.

- Ao partilhar um anel livre de poluição cada cidadão doa 1000m3 de ar limpo.

O que se tem passado com o ar chinês:

- Embora este seja o caminho a seguir, é importante não esquecer o que nos levou até aqui. No Inverno passado, vimos a China decretar dois alertas vermelhos de poluição, que levaram ao encerramento de escolas, à redução obrigatória da circulação automóvel e a restrições na produção fabril.

- A cidade de Pequim tem cerca de 20 milhões de habitantes, mais do dobro da população portuguesa, concentrados numa área equivalente a cerca de metade do tamanho do Alentejo.

- Apesar dos esforços pela reflorestação do país, a China é o principal emissor de dióxido de carbono do mundo desde 2006.

- Quando o Governo chinês decretou o ultimo alerta vermelho de poluição para a cidade de Pequim previa níveis de contaminação do ar 20 vezes superiores aos considerados seguros pela Organização Mundial de Saúde.

- Elevada densidade populacional, industrialização e urbanização estão entre as grandes causas do excesso de poluição.