Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Quando eles se zangam em direto

Futebol

O dia em que Rui Moreira desapareceu sem avisar ou que não deixaram entrevistar Fernando Santos - e outros episódios de alta tensão nos programas de comentário sobre futebol

Rui Antunes

Rui Antunes

Jornalista

No tema de capa desta semana, a VISÃO retrata os bastidores dos programas em que três conhecidos adeptos de futebol defendem o seu clube, por vezes de forma bastante exaltada. É um formato televisivo que resiste em Portugal há mais de 20 anos, que domina as audiência da TV por cabo e que, desde 1995, proporcionou inúmeras discussões mais acesas e trocas de insultos azedas – a ponto de, em certos casos, os intervenientes já não terem regressado ao pequeno ecrã. Recordamos aqui algumas das zangas mais recentes e aproveitamos para dar um saltinho a um passado mais longínquo.

O Dia Seguinte

SIC – 2013

Sem paciência para ouvir Rui Gomes da Silva (era recíproco), Dias Ferreira vira costas. Paulo Garcia pede-lhe que olhe para ele. Resposta para o moderador: “Não gosto de si.” Os espectadores ficam a saber que não têm medo um do outro, antes do sportinguista sair de cena.

Prolongamento

TVI – 2015

“Insuportável, mal-educado e com a mania que é o dono da verdade.” É assim que Manuel Serrão se refere a Pedro Guerra, depois de o mandar calar 17 vezes, num minuto e 13 segundos. “Não me calo porque você não me manda calar”, diz-lhe o benfiquista.

Jogo Falado

rtp – 1998

Fernando Santos, treinador do FC Porto, está em estúdio e Dias Ferreira gaba-lhe o discurso, “em contraste” com o do colega de programa, Pedro Baptista. “Peixeiro”, “estúpido” e “parvo” saem--lhes da boca. A emissão termina, os dois comentadores são despedidos.

Prolongamento

TVI – 2016

“Eu já não quero ouvir mais, desculpe lá, livrei-me disto”, desabafa Eduardo Barroso enquanto se despede do moderador Sousa Martins 
e abandona o estúdio. 
Na semana anterior, tinha ameaçado Pedro Guerra, fora do ar, com uma investida de punhos cerrados.

Trio d'Ataque

rtp – 2010

A divulgação das escutas do Apito Dourado é considerada ilegal e Rui Moreira garante que não vai “participar passivamente num programa que se transforma num auto de fé”. Assim que António-
-Pedro Vasconcelos volta 
a puxar o tema, levanta-se para nunca mais voltar.

O Dia Seguinte

SIC – 2004

Luís Filipe Vieira estava “em casa, descansado”, quando decide participar num programa em que se discute a legalidade da inscrição pelo Benfica do jogador Ricardo Rocha. A sua intervenção visa José Guilherme Aguiar, que tinha sido diretor-executivo da Liga de Clubes.

Prolongamento

TVI – 2015

Pedro Guerra interrompe, Pina pede-lhe “caludinha”. Guerra diz-lhe para deixar “de ser garoto” e Pina saca de um sabre da Guerra das Estrelas. “Há muitos chewbaccas”, solta. Guerra lembra que não estão no canal Panda e Pina aponta-lhe a espada: 
“É o panda é.”

CONHEÇA OS 'ÓDIOS DE ESTIMAÇÃO', OS 'AMIGOS PARA A VIDA' E COMO LIDAM COM AS AMEAÇAS OS COMENTADORES DE FUTEBOL, TEMA DE CAPA DA VISÃO DESTA SEMANA, JÁ NAS BANCAS

DISPONÍVEL TAMBÉM: