Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

'Troika' diz que programa está no bom caminho

Economia

  • 333

O programa português de ajustamento continua no bom caminho, apesar do aumento dos riscos em torno da sua execução

O programa português de ajustamento continua no bom caminho, apesar do aumento dos riscos em torno da sua execução, considerou hoje a 'troika', no relatório relativo à sexta missão de avaliação em Portugal.

"O programa continua, em geral, no bom caminho, apesar do aumento dos ventos contrários. Tendo já sido alcançados muitos progressos, é necessário manter a perseverança e um forte empenhamento no momento em que se inicia a segunda metade do programa", lê-se na declaração conjunta da Comissão Europeia, do Banco Central Europeu e do Fundo Monetário Internacional, a designada 'troika'.

As equipas da 'troika' estiveram em Lisboa, de 12 a 19 de novembro, para a sexta avaliação trimestral do programa económico de Portugal, e concluiram que "o ajustamento externo e orçamental continua a progredir, os riscos para a estabilidade financeira foram reduzidos graças a amortecedores de capital e liquidez adequados e as reformas estruturais prosseguem a bom ritmo".

O programa de ajustamento em curso em Portugal visa aumentar a competitividade da economia, realçou a 'troika', no seu relatório da sexta missão de avaliação ao país, hoje divulgado.

"Promover uma economia mais competitiva continua a ser um imperativo", lê-se no documento conjunto da Comissão Europeia (CE), do Banco Central Europeu (BCE) e do Fundo Monetário Internacional (FMI), a designada 'troika'.

"A estratégia de privatizações está no bom caminho e as empresas do setor público no seu conjunto têm estado a alinhar os seus custos operacionais com as receitas, mas mais progresso é necessário em várias empresas no que respeita à redução dos défices e do peso da dívida", sublinhou.