Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

'The Economist' diz que Passos Coelho levou austeridade além do limite

Economia

  • 333

Portugal passou de "aluno modelo" a "exemplo de perigos" de correção excessiva

Portugal passou, "em duas curtas semanas", de "aluno modelo" a "exemplo dos perigos que enfrentam os governos que levam a austeridade além" do que os eleitores conseguem tolerar, escreve a revista britânica "The Economist".

Num artigo intitulado "O ponto de viragem: Quanta austeridade é demasiada austeridade?", a revista afirma que o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, "parece ter levado as reformas além do limite do que é considerado aceitável por larga parte do eleitorado".

"Nos 15 minutos que Passos Coelho demorou para anunciar o seu esquema na televisão, no início do mês, conseguiu a notável proeza de unir não só os partidos da oposição contra o seu plano 'intolerável', mas também os sindicatos, os patrões e os economistas", escreve a publicação na edição que será disponibilizada esta sexta-feira nas bancas portuguesas.