Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Sindicato alerta para o risco de 40 mil desempregados no setor da Construção Civil

Economia

  • 333

O presidente do Sindicato da Construção de Portugal acusou hoje o ministro da Economia de ser "insensível e incompetente"

O presidente do Sindicato da Construção de Portugal acusou hoje o ministro da Economia de ser "insensível e incompetente", alertando para a possível "revolta social" motivada pelo desaparecimento de mais 40 mil postos de trabalho.

"Quarenta mil postos de trabalho podem desaparecer até ao fim do ano. E aí podemos assistir à revolta social dos trabalhadores do setor. Desafio o ministro da Economia a parar mesmo as obras da Parque Escolar e a assistir à revolta dos trabalhadores da construção civil", afirmou Albano Ribeiro, em declarações à Lusa.

O presidente do Sindicado da Construção de Portugal (SCP) referia-se à intenção anunciada há meses pelo Governo de travar as obras da empresa criada para gerir as obras de requalificação de escolas por todo o país.