Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Salários brutos de 1.500 euros são os mais penalizados com cortes

Economia

  • 333

Os funcionários públicos com salários brutos de 1.500 euros são os mais penalizados com os cortes salariais na função pública previstos na proposta de Orçamento para 2014. CONFIRA AQUI AS SIMULAÇÕES da consultora PricewaterhouseCoopers (PwC)

As contas feitas pela consultora mostram que um funcionário público com um salário bruto de 1.500 euros irá receber apenas 1.059,76 euros líquidos em 2014, um valor que compara com um salário líquido de 1.142,25 euros que recebe em 2013, uma quebra de 7,2%. Este corte resulta das regras previstas no OE2014 onde se prevê um corte salarial para os funcionários públicos entre 2,5% e 12% a partir dos 600 euros.

Segundo as contas da consultora, este funcionário verá, em 2014, o seu salário 'cortado' em mais de 86 euros em resultado das regras do Orçamento apresentado na terça-feira. Depois ainda terá de descontar as retenções de IRS (feitas com base nas tabelas em vigor este ano) e as contribuições para a Segurança Social. Em 2013, só tinha de descontar as duas últimas parcelas, uma vez que escapava ao corte em vigor desde 2011 que prevê uma redução salarial entre 3,5% e 10%, mas apenas para rendimentos acima de 1.500 euros.

SIMULAÇÕES: 

Salário bruto de 650 euros

Nesta situação, o funcionário público apenas irá receber efetivamente em 2014 um salário de 574,91 euros, um valor que compara com os 583,71 euros, uma redução de 1,5%. Este funcionário não tinha qualquer tipo de corte em 2013, mas para 2014 é afetado pela norma prevista no OE2014.

Salário bruto de 1.250 euros

Nesta situação, o salário líquido em 2014 será de apenas 925,22 euros, o que compara com um salário de 980,21 euros em 2013. Também nesta situação, o funcionário não estava sujeito a cortes salariais em 2013, passando a estar no próximo ano.

Salário bruto de 2.500 euros

Este é o único caso em que tanto em 2013 como em 2014 o funcionário público já está sujeito a um corte salarial. Ainda assim, em 2014 o seu salário líquido apenas será de 1.526,16 euros, valor que compara com um salário de 1.580,79 euros em 2013, um corte de 3,4%.