Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Reestruturação da RTP vai custar 42 milhões

Economia

  • 333

O ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares, que confirmou o adiamento da privatização da empresa, em entrevista ao Telejornal da RTP1, adiantou que o processo de reestruturação da RTP vai custar 42 milhões de euros

Miguel Relvas, que falava no Telejornal da RTP1, disse que a RTP vai "iniciar um ambicioso processo de reestruturação e de modernização".

Segundo o governante, que confirmou o adiamento da privatização da RTP, este vai ser "um processo muito exigente e doloroso".

O ministro sublinhou, no entanto, que se mantém a intenção de alienar um canal quando for oportuno. "Vamos cumpri-lo [programa do Governo] no momento adequado", disse.

PS não permitirá "operação de cosmética" para emagrecer RTP

Reagindo à entrevista, o líder parlamentar do PS, Carlos Zorrinho, garantiu que o PS não irá permitir uma "operação de cosmética" na RTP, com o intuito de tornar a empresa mais apetecível para uma privatização futura.

"Não permitiremos que este não consumar da privatização seja uma operação de cosmética de emagrecimento da empresa para a tornar mais apetecível para a privatizar no futuro", disse Carlos Zorrinho à agência Lusa.

O PS, reitera Carlos Zorrinho, é "contra a privatização de qualquer canal da RTP" e a favor do "reforço do serviço público", feito de "forma otimizada e com gestão de recursos", pelo que o adiamento da privatização é uma "vitória política de quem é contra" a operação.

Reestruturação da RTP está "ferida de ilegalidade", diz Sindicato dos Jornalistas

Já o presidente do Sindicato dos Jornalistas (SJ) considera que o processo de reestruturação da RTP está "ferido de clara ilegalidade", porque as organizações que representam os trabalhadores não foram ouvidas.

"A crer" nas palavras do ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares, o processo de reestrutração da empresa será apresentado em breve, contestando o SJ o mesmo pois as organizações representativas dos trabalhadores, "que devem ser ouvidas ainda numa fase muito precoce", não participaram no processo.