Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Portas diz que 2013 será "o melhor ano de sempre" das exportações

Economia

  • 333

Gonçalo Rosa da Silva

O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, afirmou hoje que as exportações portuguesas deverão terminar 2013 representando cerca de 41% do Produto Interno Bruto (PIB), pelo que este será "o melhor ano de sempre das exportações"

VEJA TAMBÉM:

Paulo Portas falava na abertura da oitava edição do Portugal Exportador, que decorre hoje no Centro de Congressos de Lisboa.

Em cinco anos, sustentou o governante, Portugal passou de 28% do PIB (31 mil milhões de vendas em valor) para 40% do PIB no ano passado (45 mil milhões de vendas).

Este ano, Portugal alcançará os 41% do PIB "ancorado nas exportações", estimou Portas, exaltando o "imenso orgulho" nas empresas portuguesas.



Estes resultados, segundo Portas, dão uma "lição de humildade" às instituições internacionais que fazem previsões económicas e que olharam para as exportações portuguesas "com grande cepticismo".



"Enganaram-se em 2012 e voltaram a enganar-se em 2013. 2012 foi o melhor ano de sempre das exportações e surpresa das surpresas 2013 voltará a ser o melhor ano de sempre das exportações portuguesas", disse.



Na mesma cerimónia, Pedro Reis, presidente do AICEP Portugal considerou também que as "exportações são o passaporte para a saída da troika [Banco Central Europeu, Comissão Europeia Fundo Monetário Internacional] de Portugal".

"[São] a chave para a recuperação da economia. São o grande ingrediente do novo modelo sustentabilidade da economia. A semente do crescimento que está na curva da estrada", disse.