Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

O melhor e o pior dos duodécimos

Economia

  • 333

Até parece que passamos a ganhar mais, mas é uma miragem

O melhor

  • Ao receber metade dos subsídios de Natal e de férias em 12 parcelas, com o seu ordenado mensal, consegue compensar os cortes de impostos nos salários com o agravamento fiscal
  • Caso consiga gerir a sua vida sem gastar mensalmente os duodécimos, pode aproveitar essa quantia para constituir poupança e obter alguns juros, no final do ano.

O pior

  • Se optar por recebê-los, sabe, à partida, que deixa de contar, na altura própria - Natal ou férias - com metade de cada um dos subsídios.
  • Para quem conta com os subsídios para fazer face a despesas anuais, como o IMI, o IRS ou o seguro do carro, receber os duodécimossignifica que aquele balão de oxigénio deixará de estar disponível.
  • Se preferir não receber os duodécimos, o seu salário vai encolher. Passará a viver com menos.