Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Medina Carreira tranquilo com as buscas da Judiciária

Economia

  • 333

Medina Carreira diz que suspeitas são sobre a uma conta que nunca teve, em montantes que nunca juntou na vida, com um gestor  de que nunca ouviu falar. VEJA O VÍDEO  

VEJA O VÍDEO DA SIC NO FINAL DESTA PÁGINA

A Polícia Judiciária realizou ontem buscas à casa de Medina Carreira no âmbito da investigação ao caso "Monte Branco". A notícia é avançada na imprensa de hoje. O ex-ministro das Finanças confirma as buscas mas nega qualquer envolvimento no caso.

O Diário de Notícias e o semanário Sol noticiam hoje que a Polícia  Judiciária efetuou, no âmbito do 'caso Monte Branco', buscas à casa de Medina  Carreira.  

Em declarações à agência Lusa, Medina Carreira disse que "não tem muito  a dizer" sobre o caso, apenas que foi procurado, na quinta-feira, de "surpresa  pelas autoridades policiais e Judiciária" na sua casa, onde fizeram "uma busca muito minuciosa, felizmente, no escritório". 

"Estiveram a analisar os dados informáticos e não encontraram nada,  como não podiam encontrar", disse o consultor e comentador de assuntos políticos  e económicos. 

Medina Carreira contou que o que lhe foi relatado pelas autoridades respeita a uma conta que nunca teve, a uma terra onde nunca passou do aeroporto  em escala técnica, em montantes que nunca juntou na vida, com um gestor  de que nunca ouviu falar.  

"Não tenho nada de ver com o assunto, é um equívoco, é uma difamação,  o que quer que seja", frisou, adiantando que não consegue arranjar explicação  para o sucedido. 

Para as "coisas absurdas não conseguimos arranjar fácil explicação",  comentou.  

Sobre se pretende tomar alguma medida sobre esta situação, Medina Carreira  disse que "o caso está entregue às autoridades competentes, que investigarão  até onde entenderem". 

"Não tenho assim nada a fazer, nem constitui advogado, nem coisa nenhuma", acrescentou.