Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Mais uma reunião "decisiva", com Espanha e Itália a reclamarem decisões imediatas

Economia

  • 333

Os líderes europeus vão reunir-se, na quinta e sexta-feira, em Bruxelas, em mais uma cimeira considerada "decisiva" para o futuro do euro. Mas teme-se que de lá não venham a sair soluções milagrosas. E os mercados estão reticentes

Os líderes europeus vão reunir-se, na quinta e sexta-feira, em Bruxelas, em mais uma cimeira considerada "decisiva" para o futuro do euro, esperando, sobretudo Madrid e Roma, que desta feita haja decisões concretas e claras que acalmem os mercados.

Mais do que nunca, a Europa está sob pressão para pôr um travão na crise da dívida soberana, que agora está a "estrangular" Espanha e Itália, mas, à partida para esta reunião, são muito mais as incógnitas do que os consensos em torno das matérias que estarão em cima da mesa, designadamente um reforço da União Económica e Monetária e uma estratégia ambiciosa para o crescimento.

Na carta-convite enviada para as 27 capitais, o presidente do Conselho Europeu, Herman van Rompuy, advertiu que a reunião desta semana em Bruxelas deverá, "mais do que nunca", sinalizar "de forma clara e concreta" que tudo está a ser feito para responder à crise.