Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Governo vai apelar a portugueses para não comprarem peixe muito pequeno

Economia

  • 333

O Governo vai apelar aos portugueses para não comprarem peixe abaixo das dimensões mínimas exigidas, através de uma campanha de sensibilização para medidas de preservação das espécies marinhas

O secretário de Estado do Mar avançou esta quarta-feira à agência Lusa que estão a ser preparadas campanhas para incentivar o consumo de algumas espécies, ainda a serem identificadas, mas também para alertar para a importância de poupar os juvenis, de modo a permitir a sustentabilidade da pesca.

"Estamos a preparar-nos para fazer campanhas não só de promoção de outras espécies, que estão a ser identificadas, mas também de sensibilização para medidas de preservação dos 'stocks', como por exemplo, a não aquisição de espécies abaixo das dimensões mínimas", explicou Manuel Pinto de Abreu.

Em Portugal, é permitida a captura de pescado com dimensões mínimas até uma determinada percentagem do total.

Manuel Pinto de Abreu referiu que, "normalmente, há muita vontade de que essa quantidade seja acrescida, e espécies como 'jaquinzinho' e polvo pequeno têm um valor comercial elevado".

A pesca de juvenis, principalmente em espécies com problemas, "é um meio muito eficaz de levar a danos irreversíveis na sustentabilidade das pescarias", salientou.

Por isso, o secretário de Estado defendeu ser necessário "alertar que essas práticas devem ser feitas dentro dos limites consentidos".

O governante lembrou que tem vindo a decorrer a promoção de outras espécies, como aconteceu com a cavala, cujo consumo aumentou cerca de 30%, passando a ser o peixe mais capturado.

A pesca sustentável é o objetivo das alterações propostas na reforma da Política Comum de Pescas (PCP), votada em junho do ano passado pelos ministros da União, com oposição de Portugal, e que será hoje analisada no Parlamento Europeu.