Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Governo não vende a TAP

Economia

  • 333

O Governo decidiu recusar a proposta do grupo Synergy, do empresário German Efromovich, para a compra da TAP porque este não terá dado "as garantias adequadas"

O Governo anunciou esta quinta-feira que decidiu recusar a proposta de compra do grupo Synergy para a TAP, o único concorrente à privatização da companhia aérea nacional.

"O Governo decidiu hoje não aceitar a proposta apresentada para a adjudicação da TAP", anunciou Marques Guedes, secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros.

Em conferência de imprensa, a secretária de Estado do Tesouro, Maria Luís Albuquerque, afirmou que a proposta do grupo Synergy para a compra da TAP foi rejeitada, porque não deu "as garantias adequadas".

"Não foram cumpridos os requisitos previstos no caderno de encargos", explicou a governante, ressalvando que a proposta de German Efromovich era "positiva, coerente e alinhada com a estratégia do Governo".

Em conferência da imprensa, Maria Luís Albuquerque explicou que em cima da mesa estava um encaixe líquido para o Estado de 35 milhões de euros e a recapitalização da empresa superior a 300 milhões, em duas fases, a que acrescia a assunção de um passivo na ordem dos 1,5 mil milhões de euros.