Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Eventual programa cautelar poderá dispensar acordo político alargado

Economia

  • 333

O ministro da Presidência considerou hoje que um eventual programa cautelar poderá dispensar um acordo político alargado aos partidos do "arco da governação" porque não deverá incluir "nenhum auxílio financeiro", assinalando estar a falar em abstrato

Na conferência de imprensa sobre as conclusões do Conselho de Ministros, Luís Marques Guedes afirmou que em tese um programa cautelar "não comportará nenhum auxílio financeiro e, não comportando nenhum auxílio financeiro, porventura, a exigência de um compromisso alargado político, como foi feito aquando do resgate em 2011 junto de todos os partidos e das forças políticas do arco da governação, provavelmente não se colocará".

Questionado sobre o facto de o PS questionar a legitimidade da atual maioria PSD/CDS-PP para vir a assinar um programa cautelar, Luís Marques Guedes respondeu: "Antes de saber o que é um programa cautelar estar-se já a falar sobre a legitimidade ou não legitimidade para assinar eu acho que claramente é pôr o carro à frente dos bois, como se costuma dizer".