Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Eurogrupo dá mais 7 anos a Portugal para pagar empréstimo

Economia

  • 333

Associated Press

Os ministros das Finanças da zona euro apoiaram esta sexta-feira, em Dublin, o alargamento em sete anos o prazo para portugal e a Irlanda pagarem os empréstimos concedidos ao abrigo dos programas de ajustamento

O anúncio foi feito pelo presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, em conferência de imprensa no final da reunião informal dos ministros das Finanças da zona euro, que salientou que uma decisão "definitiva e positiva" depende do que for decidido no encontro alargado aos titulares da pasta das Finanças dos 27 Estados-membros.

Durante a conferência de imprensa, o comissário europeu dos Assuntos Económicos saudou o "acordo" para a extensão das maturidades dos empréstimos português e irlandês, qualificando-o como "um passo importante".

O Eurogrupo espera agora que o Governo português chegue a acordo "nas próximas semanas" com a 'troika' sobre novas medidas que compensem aquelas chumbadas pelo Tribunal Constitucional, de modo a "fechar" a sétima avaliação.

"Espero que as autoridades, em consultas com a 'troika', finalizem este processo ao longo das próximas semanas. Isso permitir-nos-ia aprovar a sétima revisão (do programa de ajustamento) na nossa próxima reunião, em maio, como sempre depois de um parecer positivo da 'troika'", afirmou Jeroen Dijsselbloem.

O presidente do Eurogrupo, que falava no final de uma reunião informal dos ministros das Finanças da zona euro, em Dublin, disse que o ministro Vítor Gaspar deixou no encontro a garantia de que as autoridades portuguesas "vão rapidamente acordar com as instituições da 'troika' [Fundo Monetário Internacional, Comissão Europeia e Banco Central Europeu] medidas compensatórias, baseadas em controlo da despesa, na sequência do acórdão do Tribunal Constitucional relativamente a certos elementos do orçamento de 2013".