Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Como fazer a mudança na eletricidade e no gás

Economia

  • 333

Escolha o novo fornecedor em 3 passos. A mudança é gratuita e não implica a substituição do contador, a menos que o solicite. Na VISÃO desta semana, fazemos as simulações para perceber se, no seu caso, vale a pena mudar de operador 

VEJA TAMBÉM:

Os clientes domésticos têm três anos para trocar de fornecedor na eletricidade e no gás. Até o fazerem, permanecem na tarifa transitória, embora sujeitos a revisões trimestrais do preço. Se mudarem antes do final do prazo, que termina em 2015, podem poupar uns euros, embora as ofertas não sejam muito apelativas, especialmente quando os consumos são baixos. Antes de mudar, analise o seu perfil de consumo, a oferta de preços no mercado livre, os prazos e condições de pagamento e os períodos de vigência da tarifa. Pode consultar as nossas simulações, feitas a partir de consumos reais, na edição impressa da VISÃO. 

Três passos para mudar de fornecedor: 

  1. Consulte a lista de comercializadores em www.erse.pt. Na eletricidade, as empresas licenciadas são a EDP Comnercial, Galp Energia, Endesa, Iberdrola e Gas Natural Fenosa. No gás, acrescem a Goldenergy, Incrygas e Molgás

  2. Compare preços, condições e prazos de pagamento, períodos de fidelização e outros. A ERSE e a Deco/Proteste dispõem de simuladores de preços

  3. Celebre o contrato de fornecimento. O comercializador escolhido tratará de todo o processo de mudança, num prazo máximo de 3 semanas, sem ter que se deslocar a sua casa e sem que haja interrupção do fornecimento